O Filme sem Compromisso de Natalie e Ashton

 

Amigos próximos costumam dizer que eu mantenho certa antipatia por alguns artistas devido às más lembranças que trago de antigos relacionamentos. Ashton Kutcher seria o exemplo ideal. Assim, confesso que fui ao cinema assistir a Sexo Sem Compromisso com certa precaução. Além do motivo óbvio, acrescento também o fato de ficar traumatizado com o ator devido ao péssimo filme Jogando com Prazer (ainda me pergunto o quanto Anne Heche recebeu para se submeter àquelas cenas com Kutcher) e à sua limitação artística (já reparou como ele sempre faz o mesmo personagem?). Entretanto, como o filme também é protagonizado por Natalie Portman, resisti bravamente e acompanhei a história sem compromisso do filme.

Rotulado como comédia romântica, o filme conta a história de Emma, uma jovem médica que mantém certa repulsa por relacionamentos e que reencontra o bonitão (e bobão) Adam, uma antiga paquera dos tempos de colégio. Após uma manhã de sexo, os dois resolvem encarar uma relação aberta e sem o menor vínculo afetivo, onde ambos satisfazem sexualmente um ao outro a qualquer momento em que um dos dois queira. Com o tempo, Adam se apaixona por Emma, que posteriormente abandona o rapaz, mas acaba se arrependendo e voltando aos braços do amado quando percebe que este seria o amor de sua vida.

Primeira consideração: já não se fazem boas comédias românticas. Fato. Segunda consideração: nem mesmo a vencedora do Oscar Natalie Portman (que terá que conviver com este pesado fardo daqui pra frente) foi capaz de salvar o filme: sua atuação foi boa, mas não o suficiente. Natalie convence bem em qualquer personagem e aproveitou a chance de mostrar que não é apenas uma atriz de drama. Ela consegue ser expressiva e encantadora, mas o roteiro definitivamente não ajudou.

O bobo Adam (mais um papel do tipo na carreira de Ashton) tentando agradar a difícil Emma durante seu período menstrual: uma das poucas piadas do filme...

 

Não se trata de um péssimo roteiro. Há algumas boas piadas, mas definitivamente esse não é o filme que irá fazer você rir durante horas ou que você recomendará a um amigo. Além disso, o filme carece de bons antagonistas (os poucos que existem na trama são estereotipados, como o heterossexual meio gay ou a jovem interesseira que procura um cara mais velho). Nada a comentar sobre Ashton, que mais uma vez tem de apelar e mostrar o corpo na tela, pois o talento dificilmente ele consegue. A única qualidade de Ashton é ser esposo de Demi Moore e declarar seu amor por ela no Twitter.

O filme não tem a menor intenção de passar alguma mensagem, ou mesmo divertir o telespectador (pois, do contrário, as piadas seriam melhores). Serve apenas como um daqueles filmes para você assistir com sua namorada em uma noite monótona de terça-feira. O título, que parece apelativo – e realmente o é –, chama a atenção. Mas o que se tem no final é um filme como qualquer outro, sem nada que o destaque. Para Natalie, foi uma boa experiência; para Ashton, foi mais um filme em que ele aparece nu. O único mérito do filme (que nem é tão grande assim) é que a maioria das comédias românticas coloca a mulher como um ser frágil que sempre sofre nos relacionamentos, enquanto em Sexo Sem Compromisso é o homem (bobão, novamente afirmo isso) quem corre atrás e está em busca de um relacionamento sério.

A química entre Ashton e Natalie não funciona: falta de talento dele ou maldição do Oscar sobre ela?

 

No final, irrita ver que Emma termina a história com Adam, uma vez que a química entre Natalie e Ashton não rola. O filme poderia se sobressair, talvez, se os protagonistas não terminassem juntos. Ao menos, passaria uma mensagem do tipo “não deixe pra fazer amanhã algo que você pode fazer hoje”, “invista em quem você ama” ou simplesmente “baba, baby”…

Anúncios

2 pensamentos sobre “O Filme sem Compromisso de Natalie e Ashton

  1. Quer ver que a Natalie vai ser indicada ao Framboesa 2012? kkkkkkk da glória para a cruz, hein?

  2. Primeiro quero dizer que ao ler a matéria, fiquei com raiva, pois não fui convidada a ir ao cinema assistir esse filme. (rs)
    Segundo, quero agradecer por você ter me feito economizar tempo e dinheiro.
    Eu não acho que a Natalie se deu mal fazendo este papel, pois ela já passou da margem de más críticas com os filmes que já fez. Acho que esse filme foi como um divertimento para ela e uma ajuda para o Ashton, e além disso a maioria dos espectadores estão mais preocupados em ver dois rostinhos bonitos, e conhecidos, se beijando do que ver a boa ou má qualidade do filme.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s