A Soberania e Majestade de “O Rei Leão”

Se tem um filme que foi o ponto máximo da chamada “Era de Ouro” da Disney (durante a década de 1990) e marcou a infância de muitas pessoas, sem dúvida, é O Rei Leão. Clássico indispensável para os amantes da obra Disney, O Rei Leão se tornou, por si só, um dos filmes de maior sucesso de todos os tempos e também referência para muitas animações que vieram posteriormente. Anos depois de seu lançamento, o filme retorna aos cinemas, agora em versão 3D – o que, para muitos, é uma experiência incrível.

Lançado originalmente em 1994, o filme levou aproximadamente três anos para ser finalizado. Mas a demora valeu a pena: o filme foi um sucesso. Muito mais do que uma animação, O Rei Leão é uma história que encanta crianças e adultos devido à forma cativante como a trajetória do pequeno leão Simba é narrada ao longo de quase uma hora e meia de filme.

O jovem Simba é o futuro herdeiro de um grande  império, construído com muito esforço por seu pai Mufasa. Após o assassinato do pai – executado por seu próprio irmão, Scar – Simba, enganado e dominado pelo medo, decide fugir de seu reino e abandonar a todos que ama. Nesse caminho, conhece os personagens – inesquecíveis, diga-se de passagem – Timão e Pumba, que ajudam Simba a experimentar a vida de uma forma menos preocupante. Anos mais tarde, Simba retorna ao seu reino para assumir seu lugar de rei e reencontrar seus antigos companheiros.

“O Rei Leão” se tornou o maior sucesso da Disney na década de 90.


O Rei Leão
se tornou um clássico e até hoje é difícil explicar a fascinação que o filme exerce sobre a maior parte das pessoas. O belo roteiro serve como tapete suave para os personagens memoráveis, assim como a trilha sonora serve de alento para cada uma das cenas. Aliás, que criança (ou adulto) não chorou na – inesquecível – cena da morte do rei Mufasa? Quem nunca se pegou cantando “hoje à noite, aqui na selva, quem dorme é o leão…” ? Que criança (ainda hoje) não conhece a expressão hakuna matata e não se diverte com os personagens Timão e Pumba?

Os méritos de O Rei Leão são muitos. A história, baseada em textos bíblicos e outras obras como Hamlet, de Shakespeare, é bem humorada e divertida, mas também traz momentos de ação, aventura e drama – como na trágica cena da morte de Mufasa. A trilha sonora trouxe canções que renderam 2 Oscars ao filme. Além disso, O Rei Leão é também uma importante lição de vida: em determinado momento, Simba precisa descobrir sua verdadeira identidade – e só assim ele vai reencontrar a figura paterna. É uma luta violenta contra si mesmo – onde ele deverá mostrar pra si mesmo que deve ser coroado como o rei que realmente é.

Além da bela história, a animação trouxe personagens inesquecíveis para a infância de muitas pessoas.


O Rei Leão
inaugurou uma nova era para o cinema, se tornando, talvez, no mais alto ponto na história das animações. A Disney, com este filme, alcançou um nível cinematográfico quase inatingível e desencadeou uma série de personagens inesquecíveis. É impossível falar de Walt Disney e não lembrar de clássicos como O Rei Leão, ou A Bela e a Fera, ou Pinóquio ou Aladdin, ou tantos outros que povoam nossas mentes. Juntos, eles nos mostram a razão pela qual a Disney se tornou uma das melhores indústrias cinematográficas do mundo.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s