De Patinho a Cisne, Tiago Iorc

Já faz algum tempo que postei aqui uma matéria sobre o cantor brasiliense Tiago Iorc e sobre seu primeiro álbum, Let Yourself In, lançado em 2007, que emplacou vários hits e trilhas de novelas globais. Quase 4 anos depois, chega às lojas o segundo álbum do artista, Umbilical, trabalho aguardado ansiosamente pelos fãs do cantor que se tornou um dos melhores artistas nacionais dessa nova geração.

O álbum consagra Tiago, definitivamente, como excelente intérprete e compositor. Ao todo, são 11 faixas distribuídas ao longo de cerca de 47 minutos que, assim como no primeiro trabalho do artista, transitam em um pop suave e digno de grandes nomes internacionais. Diferentemente, entretanto, do que acontece em Let Yourself In – onde o músico trouxe uma nova roupagem aos clássicos My Girl, da banda The Temptations, e Ticket to Ride, dos Beatles – todas as composições são únicas e exclusivas do próprio Tiago (com exceção da faixa Even (Song To a Friend), composta por Tiago em parceria com Leomaristi).

Capa de "Umbilical", novo álbum do artista Tiago Iorc.

A capa do álbum teria sido inspirada no livro do escritor alemão Eckhart Tolle, A New Earth – Awakening to Your Life’s Purpose, de 2005 (assim como uma das faixas, Ducks in a Pond) e são de autoria do irmão de Tiago, Rodrigo Iorczeski. Assim como no álbum anterior, todas as faixas são em inglês e seguem, basicamente, a mesma fórmula do álbum anterior: baladas feitas com instrumental simples, letras melódicas e reflexivas e o vocal marcante de Tiago.

A simplicidade do instrumental é reflexo direto do grupo de artistas que Tiago escolheu para acompanha-lo neste trabalho. Juntam-se a ele os musicistas Daniel Gordon (percussão), Rodrigo Nogueira (guitarra) e o já citado Leomaristi (baixo). Entretanto, a simplicidade do instrumental não faz com que o álbum não tenha sua grandeza no que se refere às composições e às melodias, bem elaboradas e executadas com grande destreza.

Tiago Iorc - amadurecimento artístico marcam a transição da fase "Let Yourself In" para "Umbilical".

Por conta do sucesso do primeiro álbum, as comparações seriam inevitáveis. Há quem diga que Umbilical não mantém o mesmo brilho que Let Yourself In – uma afirmação que não deixa de ser real. Umbilical tem um brilho muito particular. Se em Let Yourself In tínhamos um Tiago que estava sendo apresentado ao público, Umbilical nos dá a oportunidade de conhecer um artista muito mais maduro, sem medo de apresentar aquilo que realmente deseja. Isso se revela em um álbum que, a meu ver, é completamente despretencioso: percebe-se claramente a vontade de Iorc em mostrar um trabalho inteiramente pessoal, sem muito apelo comercial.

Em Umbilical, Tiago mostra que está à altura de qualquer artista internacional. Composições como Just So You Know – de cara, a melhor faixa do álbum para mim – , What Weighs Me Down ou Gave Me a Name soariam tão perfeitas nas vozes de nomes internacionais quanto soam em Tiago. Não se trata de Tiago ter lançado um álbum melhor ou não do que foi o estrondoso Let Yourself In: o ponto é que Tiago constrói com Umbilical um sucessor digno que não deixa dúvidas quanto ao talento do artista.

O álbum já está sendo vendido e tem tido uma boa aceitação do público e crítica. Não seria a toa: em uma geração de artistas pop de músicas com refrão pegajoso e letras promíscuas, que abusam da imagem e são mais conhecidos na mídia pelo que fazem fora do palco, ter um artista nacional como Tiago Iorc nos dá a incrível sensação de que ainda há espaço para a boa música em nossa época. É uma lagoa imprópria para Tiago: um artista que de pato se tornou um cisne.

Quer conferir? O primeiro single, Story of a Man, já está disponível para download no site do cantor (tiagoiorc.com) e também pode ser conferido aqui:

Anúncios

6 pensamentos sobre “De Patinho a Cisne, Tiago Iorc

  1. E além de todo o talento, é simples, humilde, atencioso e carinhoso com todos.. Merece sucesso sempre, um querido!
    Umbilical foi um presente para nós, fãns, e pra música brasileira 🙂

  2. Excelente o que tu escreveste, amei o álbum novo do Tiago e acho que realmente estão faltando artistas como ele, que tocam o que sentem e o que gostam, sem apelar por essa coisa pop comercial da mídia. Tem tudo pra fazer sucesso com pessoas que gostam e admiram boa música e boas composições

  3. Amei o novo trabalho do Tiago e torço para que ele alcance o sucesso com o público pois vi neste álbum um trabalho maduro e de qualidade. Sucesso Tiago!!!
    Parabéns também a você Davi.

  4. Já consegui comprar o cd. Depois de ouvir todas as músicas posso dizer que realmente está muito bom! Música de qualidade, o que infelizmente é raro hoje no Brasil. Fico muito feliz de saber que temos um artista extremamente talentoso como ele. Fui a um pocket show recentemente, e posso afirmar que ele canta MUITO ao vivo. Quem tiver a oportunidade recomendo que vá aos shows, vale a pena! 🙂

    Parabéns pela matéria no blog.

  5. Sensibilidade…consistencia…talento e simplicidade. obrigado pelo presente das suas composicoes e sua linda voz. ouvir Tiago Iorc faz bem pra alma…

  6. Pingback: “Zeski”: O Retorno Promissor de Tiago Iorc | Davi Gonçalves

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s