Please, Give That Man a Fucking Oscar!

Às vésperas da 88ª cerimônia de entrega dos Academy Awards, decido checar meus perfis nas redes sociais e me deparo com um evento no Facebook no mínimo criativo: “Se o Leonardo DiCaprio ganhar o Oscar, todo mundo se encontra na Avenida Paulista”. A princípio, ri bastante da criatividade dos internautas: os memes, as piadas, os gifs – realmente, a zoeira não tem limite. Mas depois de certo tempo comecei a refletir sobre a situação: o tão sonhado Oscar para Leonardo DiCaprio.

01

De cara, devo confessar que nunca me simpatizei com DiCaprio, mas devo reconhecer que o cara manda bem. Ele sabe escolher seus filmes e tem controle absoluto sobre suas personagens. Costumo dizer que Leonardo é, definitivamente, um ator, mas não um artista. Disciplinado, competente, preciso – essas são algumas das muitas qualidades de DiCaprio diante das câmeras. Ele realmente sabe atuar. Para mim, talvez, falte apenas aquela “alma” em suas atuações – mas, sim, isto pode ser uma questão pessoal, pois no geral acho Leonardo um profissional excepcional. Arrisco dizer que ele é o melhor intérprete hollywoodiano de sua geração. Mais do que isso: seu progresso é admirável. De astro teen à um dos atores mais bem pagos e requisitados, o público acompanhou sua trajetória. O eterno Jack cresceu aos olhos do espectador – e isso, é claro, cria uma grande empatia. Isso explica a imensa torcida mundo afora para que DiCaprio, finalmente, receba seu merecido Oscar.

Mas podemos dizer que Leonardo foi injustiçado todos estes anos? Creio que não. Apesar colecionar boas performances ao longo de sua carreira (o que lhe rendeu 5 indicações ao Oscar), o grande problema que persegue DiCaprio é o fato de sempre ter alguém “melhor” do que ele concorrendo na mesma categoria. Em 1994, quando recebeu sua primeira indicação como coadjuvante, Leo perdeu o prêmio para Tommy Lee Jones por O Fugitivo. Uma década depois, foi Jamie Foxx (por seu papel magnânimo na cinebiografia Ray) quem tirou de DiCaprio o sonho da primeira estatueta. Em 2014, a situação foi ainda mais inquietante: com aquela que, talvez, é sua melhor atuação em anos (em O Lobo de Wall Street), Leonardo perdeu mais uma vez – aqui para Matthew McConaughey, por seu brilhante trabalho em Clube de Compras Dallas (e, cá entre nós, não havia chances de o resultado ser diferente). Todos estes exemplos só reforçam uma coisa: Leonardo sempre mereceu o prêmio, mas sempre aparecia alguém que merecia mais do que ele.

A Internet não perdoa mesmo...

A Internet não perdoa mesmo…

Neste ano, a situação pode ser diferente: Leo é o favorito de sua categoria. Além disso, a torcida por ele é muito forte. Mas é um fato: se realmente ganhar, DiCaprio vai entrar na lista daqueles que levaram um Oscar pelo conjunto da obra e não pela obra em si – porque a verdade é que sua atuação é boa, sim, mas… Você, leitor, já assistiu a A Garota Dinamarquesa? Tem noção do que é Eddie Redmayne neste filme? Não? Pois eu sugiro que você corra e assista esta produção imediatamente. Eddie é espetacular e não fosse por ter ganhado o Oscar no ano anterior (precocemente, talvez), eu poderia afirmar que este ano é dele. Ao menos, é o meu favorito.

DiCaprio já teve inúmeros momentos mais inspirados do que em O Regresso, mas esta talvez seja sua hora. Para seus fãs, um prêmio merecido – para mim (e muitos outros) um reconhecimento questionável. Mas pensemos pelo lado positivo: se Leo perder (mais uma vez), ao menos durante um ano poderemos nos divertir na Internet com sua incansável busca pelo Oscar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s