O Que Esperar do Cinema em 2014

Ano novo, vida nova! 2014 está chegando com muitas promessas!

O ano de 2013 foi muito bom. O blog está crescendo – e com ele, eu vou crescendo junto. Hoje, alem de escrever aqui para vocês, eu também escrevo para mais dois sites – que me recepcionaram de forma acolhedora e tornam minha tarefa de escrever muito mais prazerosa. Agradeço muito a essas equipes, assim como a todos vocês que acompanham meus textos e me incentivam a continuar produzindo um conteúdo legal. E em 2014 não vai ser diferente. Mas vamos ao que interessa? Vamos falar de cinema!

rolo

Primeira postagem do ano não poderia ser outra: vamos falar hoje sobre os filmes que vão estrear por aqui em 2014. Quais são os grandes nomes, as grandes promessas, as maiores apostas deste ano que se inicia? Selecionei abaixo algumas produções que já estão deixando a nós, cinéfilos, ansiosos e, de alguma forma, também esperançosos quanto a 2014, que certamente será um ano promissor para o cinema.

Ninfomaníaca (previsão: 10/01/2014)
Um dos trabalhos mais polêmicos do diretor Lars Von Trier (se é que isso é possível) chega agora no começo do ano aos cinemas nacionais. Trata-se de um drama erótico que gira em torno de Joe, uma mulher de 50 anos que relata sua história pessoal recheada de episódios picantes. Na internet, a divulgação não-oficial do filme tem dado (uiii) o que falar…

Ela (previsão: 17/01/2014)
Com um elenco que traz Joaquim Phoenix e Scarlett Johansson, Ela apresenta a história de um escritor solitário que desenvolve uma estranha relação com um novo sistema operacional, desenvolvido especialmente para atender suas necessidades.

01

O Lobo de Wall Street (previsão: 24/01/2014)
Nova parceria entre Martin Scorsese e Leonardo DiCaprio, O Lobo de Wall Street vem sendo bem elogiado nos EUA, apesar de não estar muito bem nas bilheterias. O filme é adaptado do livro de Jordan Belfort, um corretor de títulos da bolsa norte-americana que entrou em decadência na década de 90.

Robocop (previsão: 31/01/2014)
Com um elenco estelar (Michael Keaton, Gary Oldman, Samuel L. Jackson, entre outros) e dirigido pelo brasileiro José Padilha, o filme se passa em 2028 – ano em que a tecnologia robótica está em sólido avanço e uma das empresas que dominam o mercado decide usar essa tecnologia para conter a onda de crimes.

Uma Aventura Lego (previsão: 07/02/2014)
Olha, se você passou sua infância brincando com as parafernalhas de Lego, você entende a ansiedade da galera por este filme – que, ao que tudo indica, parecer ser um tipo inovador de animação, já que tudo ali parece ser feito do próprio brinquedo. Sobre a história, basta dizer que vai seguir o personagem Emmet, que é recrutado para uma jornada épica para derrotar um tirano – coisa que Emmet não aparenta estar preparado.

Kill Your Darlings (previsão: 14/02/2014)
Talvez por conta da provável temática gay do longa, Kill Your Darlings é um dos filmes mais aguardados no meio indie. A trama mostra como um assassinato no ano de 1944 une três grandes nomes da geração beat, Allen Ginsberg, Jack Kerouac e William Burroughts.

02

Walt nos Bastidores de Mary Poppins (previsão: 14/02/2014)
Eu confesso que espero há muito tempo  uma biografia de Walt Disney – e até me empolguei um pouco com Saving Mr. Banks (título original e muito melhor, para variar…) do longa que conta a história dos bastidores de um dos maiores sucessos Disney de todos os tempos.

300: A Ascensão de um Império (previsão: 07/03/2014)
Na continuação do elogiado 300, Rodrigo Santoro retorna como Xerxes, da força persa, em uma batalha contra um grupo de guerreiros gregos liderados por Themistocles (Sullivan Stapleton). Ao lado de Xerxes, temos Artemesia – Eva Green (motivo maior para assistir ao filme, cá entre nós…).

Noé (previsão: 28/03/2014)
Depois do ótimo Cisne Negro, Darren Aronofsky traz sua visão sobre a clássica história bíblica de Noé. Com um belo visual e um elenco de peso (Russel Crowe, Anthony Hopkins, Emma Watson, Logan Lerman entre outros), o filme é uma releitura da passagem bíblica sobre a destruição do mundo com água.

08

Hoje Eu Quero Voltar Sozinho (previsão: 28/03/2014)
Baseado no elogiadíssimo curta Eu Não Quero Voltar Sozinho, de Daniel Ribeiro (que retorna na direção), Hoje Eu Quero Voltar Sozinho conta como Leonardo, um adolescente deficiente visual, busca sua independência, enquanto descobre mais acerca de sua sexualidade ao se apaixonar por um colega do colégio.

Transcendence (previsão: 18/04/2013)
O diretor de fotografia e braço direito de Christopher Nolan em seus filmes estréia na direção desta ficção científica que traz Johnny Depp de volta às telas de cinema (em um personagem aparentemente normal, graças a Deus!). Na trama, dois cientistas de computação trabalham para atingir a singularidade tecnológica, enquanto uma organização anti-tecnologia tenta os impedir de criar um mundo onde as máquinas podem transcender as capacidades cerebrais humanas.

O Espetacular Homem-Aranha 2 – A Ameaça de Electro (previsão: 01/05/2014)
Se estrear junto da sequencia de Os Vingadores, a disputa promete (apesar de estar fadado ao fracasso, já que estamos falando de “Os Vingadores mimimi”). Andrew Garfield retorna na pele de Peter Parker, que tenta manter a promessa feita ao pai de Gwen Stacey no final do filme anterior.

Godzilla (previsão: 16/05/2014)
Aaron Taylor-Johnson parece ter caído nas graças de Hollywood, pois alem de estar na segunda parte de Os Vingadores, ele também estréia a refilmagem do clássico Godzilla, que será dirigido por Gareth Edward. Apostando alto em efeitos especiais para criar um visual aterrorizante, o diretor já deu uma amostra que vem por aí no excelente clipe liberado há algumas semanas.

Malévola (previsão: 02/07/2014)
A divulgação tem sido grande e muito se espera desta releitura do clássico A Bela Adormecida – só que aqui, a história é contada sob a perspectiva de Malévola, a vilã da trama. Ah, caso você seja um alienado e não saiba, a vilã, no caso, é Angelina Jolie. Dê uma conferida no visual e me conta depois…

malevola

Sin City: A Dama Fatal (previsão: 22/08/2014)
Há exatamente 1 ano atrás, Sin City: A Dama Fatal entrava na minha lista de filmes mais esperados de 2013. O projeto foi adiado e, ao que tudo indica, sai ainda este ano (pelo amor de Deus, Robert Rodriguez, se vira!). A dama fatal, do título, é Eva Green (já me matou, sério…) e a sequencia é baseada nos quadrinhos de Frank Miller.

04

Jogos Vorazes: A Esperança – Parte 1 (previsão: 21/11/2014)
Em uma clara tentativa de faturar muita grana, Jogos Vorazes: A Esperança será dividido (aparentemente de forma desnecessária) em duas partes. A primeira estréia por aqui apenas em dezembro – e após o sucesso de Jogos Vorazes: Em Chamas, os fãs da franquia estão animados com o desfecho da história de Katniss e os demais moradores de Panem. Ah, Julianne Moore está confirmada no longa.

05

O Hobbit: Lá e de Volta Outra Vez (previsão: 17/12/2014)
O segundo filme da franquia O Hobbit terminou deixando o coração de muita gente saindo pela boca nas salas de cinema. Bom, isso deixa claro a ansiedade dos fãs da saga pelo desfecho (provavelmente épico) da história de J.R.R. Tolkien, prevista para dezembro.

06

Into The Woods (previsão: 25/12/2014)
Que seja antecipado! Afinal, reunir Meryl Streep e Johnny Depp em um musical escrito pelo mesmo autor de Sweeney Todd: O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet e dirigido por Rob Marshall (de Chicago) é querer matar meio mundo do coração! Vários personagens clássicos dos contos infantis estão presentes nessa fábula musical com previsão apenas para o fim do ano…

07

Anúncios

“O Hobbit – A Desolação de Smaug” e a Polêmica Entre Literatura e Adaptação Cinematográfica

Analisar O Hobbit – A Desolação de Smaug individualmente é uma tarefa arriscada. Segunda parte de uma nova trilogia baseada na obra de Tolkien e que serve como uma espécie de prólogo para os eventos da franquia O Senhor dos Anéis, o filme que estreou nesta sexta-feira pode até decepcionar os fãs da obra literária, mas não deixa dúvidas quanto sua superioridade em relação a O Hobbit – Uma Jornada Inesperada, lançado no ano passado.

01Antes do lançamento e baseado na leitura de O Hobbit, dizia que, provavelmente, A Desolação de Smaug seria o melhor da saga. Pela estrutura do livro e levando em consideração os eventos abordados na primeira parte da franquia, tudo levava a crer que este seria o filme com mais ação, mais rápido e mais envolvente dos três. Bom, isso só poderia afirmar no próximo ano, quando O Hobbit – Lá e de Volta Outra Vez tem previsão de estreia – afinal, Peter Jackson termina seu filme em um momento propício para aquele que pode ser a maior aventura épica do cinema em todos os tempos (ou não).

Na época de O Senhor dos Anéis, Jackson tinha em suas mãos três livros distintos, com material suficiente para muito mais do que uma trilogia. Daí, a franquia foi esse sucesso que todos sabemos – e lá vamos nós acompanhar o diretor tentando dar vida a  uma nova série da terra média. Mas agora, Peter tem em suas mãos um livro com pouco menos de 300 páginas, até infantilizado – se comparado com O Senhor dos Anéis. Mas por evidentes motivos financeiros, seria inevitável a extensão da adaptação de O Hobbit. Como ambos os livros se complementam em determinado momento, a tarefa não parecia tão difícil. Mas alguns sinais dessa dificuldade soavam evidentes logo no início.

O Hobbit – Uma Jornada Inesperada é um filme arrastado. Isto já fica claro na primeira parte da fita, quando Gandalf reúne os anões na toca do hobbit Bilbo Bolseiro para discutir os detalhes da empreitada: chegar a Erebor, antigo lar dos anões, e destruir Smaug, dragão que agora habita o local e protege a fortuna que roubara dos antigos moradores do local. Com quase 3 horas de duração, Uma Jornada Inesperada era cheio de altos e baixos mas que, ao que tudo indicava, parecia trilhar bem a história de Tolkien. Em A Desolação de Smaug, a série começa a encorpar e ficar muito mais interessante – porém com algumas restrições que não são suficientes para desabonar o longa como “cinema” – mas são pedras no sapato dos fãs de Tolkien.

03

Em A Desolação de Smaug, a jornada do primeiro longa continua – mas a história fica muito mais rápida (tanto que quase não percebemos o tempo passar ao longo de mais de 2 horas e meia de projeção). Recheado de ação e cenas de batalhas, A Desolação de Smaug confirma o talento de Jackson para dirigir filmes de fantasia – algo que o coloca quase no mesmo patamar dos mestres George Lucas e Steven Spielberg. Peter usa sua câmera para filmar em diferentes ângulos e situações e mostra que sabe utilizar bem todos os recursos visuais que tem à disposição para criar cenas que prendem os olhos do espectador na tela – aliás, nada seria possível sem os recursos computacionais, que criam uma película totalmente “digital”, mas nem por isso menos artificial (com exceção de uma cena em que Legolas – sim, ele retorna! – e Tauriel estão discutindo sobre a traição da elfa). O uso do 3D, porém,  se torna dispensável à medida que a narrativa avança, mas ajuda a apreciar as belas paisagens capturadas por Jackson.

02

O roteiro ainda permite que os atores façam seu trabalho com competência. Martin Freeman está visivelmente muito mais à vontade com sua personagem do que em Uma Jornada Inesperada. Aliás, ele serve como alívio em alguns momentos cômicos, com suas caras e expressões ótimas. Luke Evans surge como Bard (personagem queridíssimo pelos fãs do livro), aqui retratado como um revolucionário perseguido na Cidade do Lago. Richard Armitage, mesmo com uma batata quente na boca, consegue transmitir bem a crescente obsessão de Thorin pelo tesouro de seu povo e, principalmente, pelo poder. Há ainda Benedict Cumberbatch, que empresta voz e expressões (modificados em computador) para criar Smaug – que, como o livro sugere, é grandioso em cena, assim como todo seu tesouro e deixa muito fã de efeitos especiais com tesão. Mesmo o Gandalf interpretado por Ian McKellen surge com moral suficiente para tornar o filme mais sombrio, enquanto outras tramas se desenvolvem com mais adrenalina.

04

Tanta agilidade na narrativa, no entanto, não deixa que o filme se perca em alguns momentos. Para preencher as quase 3 horas de projeção, muita coisa teve que ser inserida na história. Se boa parte do que não estava em O Hobbit (livro) foi inserido para explicar alguns acontecimentos de O Senhor dos Anéis que ficaram de fora na primeira trilogia (e para criar o vínculo entre ambas as séries), também tem muita coisa descartável. A começar pelo romance (até aqui) desnecessário entre o anão Kili e a elfa Tauriel – personagem inexistente na obra de Tolkien e criada exclusivamente para esta franquia, em uma clara tentativa de criar um personagem feminino forte dentro de um universo masculinizado. Isso há tempos já incomodava os fãs de Tolkien que ficaram ainda mais incomodados com a sequência final entre Smaug e os anões – fidelidade à obra, cadê? Confesso que no cinema, especialmente durante a segunda metade do filme (quando as coisas começavam a realmente engrenar), ficava maravilhado com as cenas – mas balançava a cabeça negativamente em diversos momentos, em sinal de desaprovação à inverossimilhança com o livro que originou a saga (nem vou comentar sobre Beorn, personagem interessantíssimo de Tolkien que praticamente fez uma participação especial na trama, contrariando muita gente).

Isso é meio confuso, confesso. O Hobbit – A Desolação de Smaug é um ótimo filme – mas ao mesmo tempo o menos fiel em relação à literatura. Um amigo meu certa vez comentou que, nas mãos de Peter JacksonO Senhor dos Anéis se tornara um conto de fadas. Resistia, mas depois de assistir A Desolação de Smaug tive que concordar. A produção é muito mais uma livre adaptação do que Tolkien escreveu – o que pode agradar cinéfilos, mas talvez não leitores tradicionais e eloquentes. Deixa a desejar como adaptação – mas isso não diminui O Hobbit – A Desolação de Smaug como cinema. O final (ainda que distante da obra de Tolkien) abre espaço para um terceiro filme que promete – mas isso só no próximo ano. Por ora, você, cinéfilo, aproveite; você, leitor e fã de Tolkien, chore…

O Que Esperar do Cinema em 2013

Pois é, 2012 realmente chegou ao fim. Já saudamos 2013 e torcemos por grandes conquistas neste ano que se inicia hoje. Imprescindível agradecer a todos vocês que tem acompanhado este blog e tornado a minha tarefa de escrever muito mais agradável. Espero realmente que 2013 seja um ano de muitas realizações para todos nós. E seria importante também estrear o ano com um layout novo, certo? (espero que tenham gostado, okay?)

E para começar bem o ano, que tal já iniciarmos falando sobre cinema? Sim ou com certeza? Pois é, os cinéfilos mais excêntricos alegaram que 2012, apesar de muitas produções, não foi um dos melhores anos para a indústria cinematográfica. De fato, não tivemos grandes clássicos neste ano que passou. Entretanto, temos esperança de que 2013 seja realmente melhor. Bom, pelo menos a julgar pela lista abaixo, que contempla alguns dos filmes a serem lançados durante os próximos 12 meses, temos bons motivos para acreditar que 2013 vai ser um ano bem feliz para nós, cinéfilos, certo? Confira aí algumas das estreias previstas para este ano que inicia e marque na sua agenda.

Django Livre (previsão: 18/01/13)
Se você, como eu, já está contando os dias para a estréia do próximo filme de Quentin Tarantino, vai uma boa notícia: já está chegando o grande dia! Django Livre é a segunda parte de uma trilogia que, segundo Tarantino, teria se iniciado com Bastardos Inglórios, filme que definitivamente o elevou ao status de grande diretor. No elenco, estão Jamie Foxx, Leonardo DiCaprio, Christoph Waltz entre outros.

 

Hitchcock (previsão: 08/02/2013)
Pense em trazer para o cinema a trajetória de um dos maiores diretores de todos os tempos durante a produção de um de seus maiores sucessos. Hitchcock traz no elenco os vencedores do Oscar Anthony Hopkins (irreconhecível no papel de Alfred) e Helen Mirren, além de Scarlett Johansson como Janet Leigh, a atriz da famosa cena do chuveiro de Psicose.

 

Oz – Mágico e Poderoso (previsão: 08/03/2013)
A Disney, aproveitando o sucesso de Alice no País das Maravilhas, selecionou os mesmos produtores do longa de Tim Burton, chamou o diretor Sam Raimi (da trilogia Homem-Aranha) e deu seu toque particular à história de O Mágico de Oz. Daí surgiu Oz – Mágico e Poderoso, que conta a trajetória de Oscar Diggs (o próprio, interpretado por James Franco) antes dos acontecimentos do clássico filme de Victor Fleming, quando o mágico é arrastado para a Terra de Oz.

 

Carrie, A Estranha (previsão: 15/03/2013)
Nova versão do clássico filme de terror de 1976, dirigido por Brian de Palma e baseado na obra do mestre Stephen King, dessa vez é Chloe Moretz quem trará vida à personagem título. Julianne Moore também está no elenco, no papel de Margaret White, a mãe religiosamente fanática de Carrie. Muita publicidade e muitas imagens giram em torno deste que promete ser um dos remakes mais aguardados de 2013.

 

O Grande Gatsby (previsão: 14/06/2013)
Com um elenco elogiado (tem Leonardo DiCaprio, Tobey Maguire e Carey Mulligan),  O Grande Gatsby já teve sua estréia adiada por diversas vezes, mas parece que agora está certo para junho. O filme vai contar a história de um jovem fascinado pelo mundo de seu rico vizinho Jay Gatsby e aos poucos começa a fazer parte de seu círculo social.

 

Universidade Monstros (previsão: 21/06/2013)
A Pixar parece ter se rendido completamente à Disney e, mesmo após o fiasco Carros 2, deciciu lançar uma continuação para outro sucesso da empresa, Monstros S.A. (que será relançado este ano em 3D – sim, uma tentativa explícita de faturar muita grana).

monstros


O Cavaleiro Solitário
(previsão: 12/07/2013)
Fãs de Johnny Depp, não se desesperem: o ator irá aparecer nas telonas este ano! Para variar, Johnny fará mais um personagem caricato e fantasiado em O Cavaleiro Solitário, filme que conta ainda com Armie Hammer e Helena Bonham Carter. Nota: apesar de ter Depp e Helena, o filme não é dirigido por Tim Burton e, sim, por Gore Verbinski (de Piratas do Caribe).

 

Jurassik Park 3D (previsão: 30/08/2013)
E se Hollywood não quer perder tempo criando coisas originais, nada melhor do que tentar faturar um pouco mais a custas de grandes sucessos. Sim, Jurassik Park, sucesso do diretor Steven Spielberg de 1993, será relançado em versão 3D. Prepare-se para aturar 2 horas de filmes para ver apenas cerca de 15 minutos de dinossauros na telona (pelo menos agora em terceira dimensão).

jurassik
Kick-Ass 2
(previsão: 13/09/2013)
Os nerds e geeks pirando em 3, 2, 1… Após o estrondoso sucesso da versão cinematográfica dos personagens de Mark Millar e John Romita Jr., Aaron Johnson retorna às telonas no papel de Dave Lizewski, o jovem estudante apaixonado por quadrinhos que decide virar super-herói, apesar de não ter a menor condição para isso. A história de Kick-Ass 2 trará o roteiro baseado na segunda edição de Kick-Ass e nos quadrinhos de Hit-Girl (dica: vale a pena conferir os quadrinhos, mesmo se você não for um amante dessa arte).

kickass
Sin City 2: A Dama Fatal
(previsão: 20/09/2013)
Com o sucesso de Sin City – A Cidade do Pecado (filme que revolucionou ao levar uma HQ ao cinema com tamanha fidelidade), Robert Rodriguez (de Um Drink no Inferno) traz agora a continuação baseada na graphic novel A Dama Fatal (“A Dame to Kill For), segundo livro da linha criado pelo quadrinista Frank Miller, que também assinou a direção ao lado de Rodriguez e Tarantino na primeira sequencia.

sincity
Jogos Vorazes – Em Chamas
(previsão: 22/11/2013)
Febre mundial baseada no best-seller de Suzanne Collins, a franquia Jogos Vorazes retorna em 2013 com sua segunda parte, Em Chamas. Apesar do diretor do primeiro longa, Gary Ross, não ser escalado para essa continuação (agora, quem assina a direção é Francis Lawrence, de ConstantineÁgua Para Elefantes), as expectativas em torno do filme são grandes.

jogos
O Hobbit: A Desolação de Smaug
(previsão: 20/12/2013)
Nerds, geeks, pseudo-intelectuais e afins estão ansiosos para a continuação da sequencia Hobbit, dirigida por Peter Jackson (da série O Senhor dos Anéis). A saga, baseada na obra de J.R.R. Tolkien, criou uma legião de fãs ao redor do mundo e aposta em muitos efeitos especiais para recriar com fidelidade as aventuras de Bilbo e Gandalf.

ohobbit

Retrospectiva 2012 – Parte 1: Os Filmes Que Não Postamos Por Aqui

Pois é, 2012 já está chegando ao fim (e o mundo não acabou – ao menos não até o momento em que escrevo esta resenha). E o ano foi bastante produtivo no que se refere às produções cinematográficas, que levaram milhões de cinéfilos apaixonados a desfrutar de momentos agradáveis enquanto assistiam aquele filme tão esperado.

Então, antes que 2012 chegue ao fim, nada mais justo do que dar uma olhada rápida naquelas produções que estrearam no circuito mundial em 2012, especialmente neste último semestre (já que temos um post com as estréias mais badaladas de 2012 e que você pode acessar aqui). Confira aquilo que você já viu, o que falta assistir e aquilo que você já marcou como “Não Quero Assistir” nas redes sociais. Certamente em um ano tão produtivo para a indústria cinematográfica, não vão faltar filmes para as três opções…

Katy Perry: Part of Me
Não, você não  leu errado: Katy Perry lançou um filme em 2012 (até agora me pergunto como ela conseguiu, afinal seu orçamento devia estar estourado com a quantidade de videoclipes lançados para o álbum Teenage Dream, mas aí é outra  história). O documentário acompanha a carreira de Katy, até estourar com a turnê de seu último álbum. E acredite: como documentário, a obra foi bastante elogiado. Vai entender…

katyperrypartofme
O Ditador
Sacha Baron Cohen lançou O Ditador e gerou opiniões distintas: houve quem amasse o filme, houve os que o detestasse. Particularmente, eu faço parte do segundo grupo. Faltaram boas piadas e um enredo menos “Casseta e Planeta”. A história do ditador que luta para que a democracia nunca alcance o país que tanto oprime, apesar de conter todo o humor ácido e sarcástico de Sacha, não conseguiu ter unanimidade para crítica e público.

oditador
Procura-se um Amigo Para o Fim do Mundo
Se tem um filme que me fez engolir o choro no cinema foi Procura-se um Amigo Para o Fim do Mundo. Com um roteiro simples mas incrivelmente cativante, trata-se da história de um homem que após o anúncio do fim da raça humana por conta de um asteroide que atingirá o planeta, é abandonado pela esposa e decide reencontrar seu amor de infância.

procuraseumamigoparaofimdomundo
Abraham Lincoln: Caçador de Vampiros
Se Sombras da Noite foi um fiasco de crítica e Frankenweenie foi aclamado como uma de suas melhores obras, Tim Burton ficou na média com Abraham Lincoln: Caçador de Vampiros, produzido por ele e dirigido por Timur Bekmambetov. A trama recria um dos maiores presidentes dos EUA como um matador de vampiros, tendo como fundo histórico a Guerra da Secessão .

abrahamlincoln
Ted
Um ursinho que fuma, fala palavrão e faz sexo no supermercado não é necessariamente o melhor presente e a ser dado a seu filho no Natal. O filme criou polêmicas no país quando um político sem noção levou o filho ao cinema e achou a história imprópria. De qualquer forma, como comédia, o longa protagonizado por Mark Wahlberg rendeu boas risadas aos expectadores – mas nada muito além disso.

ted
Looper – Assassinos do Futuro
Elogiado pela crítica por sua atuação na última parte da trilogia Batman de Nolan, Joseph Gordon-Levitt parece definitivamente ter se tornado uma escolha no gênero ação. Apesar de já ser um velho conhecido nosso, o ator foi destaque em 2012 e viveu em Looper um assassino do futuro cujo serviço é eliminar sua versão mais velha (interpretada por Bruce Willis), que se tornara uma ameaça para a máfia.

looper
Selvagens
Outro que tem ganhado destaque em Hollywood é Aaron Johnson. Selvagens, de Oliver Stone, conta a história de dois amigos que compartilham um próspero negócio de distribuição de maconha – e também a namorada. Quando a garota é sequestrada, ambos concordam em pagar a quantia negociada mas arquitetam um plano de vingança para reaver a garota e sumir de vez.

selvagens
As Vantagens de Ser Invisível
Baseado em um best-seller adolescente, As Vantagens de Ser Invisível se tornou um dos daqueles filmes que os jovens adoram amar. A história é  narrada por um adolescente tímido, que descreve toda sua vida em uma série de cartas a um anônimo, expondo todas suas experiências da juventude. O elenco “fofo” inclui a queridinha Emma Watson, da saga Harry Potter.

asvantagensdeserinvisivel
Magic Mike
Magic Mike é inspirado livremente na história de vida de Channing Tatum, ator que antes de virar celebridade hollywoodiana (???) teve que ganhar a vida como stripper aos 18 anos. No longa, Channing é um dançarino experiente que passa a orientar um novato nos “negócios”. Sim, se você quer ver homens dançando semi-nus, assista.

magicmike
Argo
Dirigido por Ben Affleck, Argo é um dos principais indicados ao Oscar em 2013. O filme se passa no final da década de 80, durante a revolução iraniana, quando um grupo de 6 pessoas escapam de militantes e se escondem na casa do embaixador canadense. Sabendo do risco que correm caso sejam descobertos, Tony Mendez bola um plano para retira-los em segurança do país.

argo
A Saga Crepúsculo: Amanhecer – Parte 2
Acabou!!! A saga Crepúsculo finalmente acabou! Okay, okay, vou parar por aqui para ser imparcial… Ah, dane-se: acabou mesmo, com Amanhecer – Parte 2, e agora quem curte uma história vampiresca pode respirar aliviado (pelo menos, até a próxima modinha adolescente). Mas, comentários maldosos a parte, a série protagonizada por Robert Pattinson e Kristen Stewart vai deixar saudades para muita gente (não eu, obviamente)…

amanhecerparte2
A Origem dos Guardiões
Animação que chegou aos cinemas nas últimas semanas, A Origem dos Guardiões parece ter agradado (não chega a ter a qualidade de um Pixar, mas tem seus méritos). Abusando de lendas infantis, o filme conta a história de um espírito maligno que deseja transformar os sonhos de todas as crianças em pesadelos. É aí que entra a figura de Jack Frost, um garotinho invisível com o poder de controlar o inverno – e com a vocação de guardião que será imprescindível para combater as forças do mal.

aorigemdosguardioes
Curvas da Vida
Em um personagem típico, Clint Eastwood interpreta em Curvas da Vida um olheiro de baseball com problemas de visão que viaja para recrutar novos talentos. O filme ainda conta com Justin Timberlake, que interpreta um olheiro rival que irá se relacionar com a filha de Clint. Apesar de ser mais uma produção clichê na filmografia de Clint, o longa recebeu boas críticas do público.

curvasdavida
O Hobbit: Uma Jornada Inesperada
Apesar de não ser um clássico instantâneo como o primeiro filme da saga O Senhor dos AnéisO Hobbit conseguiu levar uma legião de fãs alucinados da obra de Tolkien aos cinemas, que estava ansiosos pelo prelúdio da saga já levada ao cinema pelas mãos de Peter Jackson. Apesar da boa recepção, entretanto, os fãs mais excêntricos alegam que falta alma e sobra efeitos especiais. Ao menos, se Peter Jackson queria faturar às custas da saga de Tolkien, isso ele conseguiu.

ohobbit
As Aventuras de Pi
As Aventuras de Pi é o novo trabalho de Ang Lee (de O Tigre e o DragãoO Segredo de Brockback Mountain) e, como não seria diferente em seus filmes, se tornou um sucesso. A história gira em torno de Pi Patel, filho do dono de um zoológico na Índia, que decide se mudar para o Canadá quando os negócios da família já não estão mais indo tão bem. Durante a viagem, ocorre uma tempestade e Pi sobrevive em um bote salva-vidas, mas tem que dividir o pequeno espaço com um dos animais do zoológico.

asaventurasdepi

E para quem já acompanha o site há algum tempo, fica aí embaixo o link com as críticas de outros filmes que passaram por aqui em 2012:

J. Edgar
A Mulher de Preto
Jogos Vorazes
Titanic 3D
Diário de um Jornalista Bêbado
Espelho, Espelho Meu
Branca de Neve e o Caçador
Sombras da Noite
Na Estrada
Valente
Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge
Bel Ami
Frankenweenie

Mais estréias do 1º Semestre