Oscar 2018: Resumão

Domingo, 04 de março de 2018. É no Dolby Theatre, em Los Angeles (EUA) que acontece a 90ª cerimônia do Oscar, o maior prêmio da indústria do cinema mundial. Pelo segundo ano consecutivo, a premiação foi comandada pelo comediante Jimmy Kimmel, que já iniciou a noite soltando piadas com relação às gafes cometidas na edição anterior e também com outros temas polêmicos, como as acusações de assédio contra o produtor Harvey Weinstein, questões políticas envolvendo o atual presidente norte-americano, Donald Trump, e a campanha #MeToo – que viralizou em 2017 (houve ainda, mais adiante, um momento dedicado ao Time’s Up – movimento formado por mulheres que cria um fundo legal para defesa de sobreviventes de assédio).

Em um vestido rosa e um visual pra lá de ousado, Viola Davis anuncia o prêmio de ator coadjuvante, que fica com Sam Rockwell, por Três Anúncios Para um Crime. Já o casal “maravilha” Gal Gadot e Armie Hammer (porque né?) concederam a estatueta de maquiagem e cabelo a O Destino de Uma Nação, que disputava com Extraordinário e Victoria e Abdul: O Confidente da Rainha. Também tivemos, aos 93 anos, a atriz Eva Marie Saint conferindo o Oscar de melhor figurino a Trama Fantasma. A dupla Laura Dern e Greta Gerwig, por sua vez, premiam Ícaro como documentário do ano (desbancando o favorito Visages, Villages, de Agnès Varda), enquanto Mary J. Blige foi a responsável pelo primeiro número musical da noite, ao performar Mighty River, de Mudbound – Lágrimas Sobre o Mississipi, que concorria a melhor canção.

A belíssima Lupita Nyong’o e Kumail Nanjiani apresentam a categoria de direção de arte, que ficou com A Forma da Água – seu primeiro prêmio da noite. Logo em seguida, Gael Garcia Bernal divide o palco com Miguel e Natalia Lafourcade, cantando Remember Me, de Viva – A Vida é Uma Festa – que inclusive foi consagrada como melhor animação e canção. A porto-riquenha Rita Moreno, premiada como atriz em 1962 por Amor, Sublime Amor, entregou o prêmio de filme estrangeiro a Uma Mulher Fantástica, triunfando sobre The Square – A Arte da Discórdia (vencedor em Cannes de 2017). Já Mahershala Ali anunciou a favorita Allison Janney como atriz coadjuvante, por sua brilhante atuação em Eu, Tonya.

Alguns momentos especiais merecem destaque. Tivemos Daniela Vega (atriz de Uma Mulher Fantástica) como primeira trans a apresentar o Oscar, convidando Sufjan Stevens a interpretar a belíssima (e injustiçada) Mystery of Love, de Me Chame Pelo Seu Nome. Quebrando a tradição, Casey Affleck (que ganhou no ano passado como ator) foi substituído por Jennifer Lawrence e Jodie Foster, que entregaram o prêmio de atriz a Frances McDormand, em sua segunda estatueta e com um discurso incrível (lembrando que Frances concorria com Meryl Streep, em sua 21ª indicação – quebrando seu próprio recorde). Já Faye Dunaway e Warren Beatty retornam este ano para apresentar o grande prêmio da noite, que acabou indo para A Forma da Água, maior vencedor desta edição com um total de 4 estatuetas, seguido por Dunkirk (edição de som, mixagem de som e montagem).

==============================================================

Abaixo, segue a lista completa com os vencedores (por ordem de anúncio):

ATOR COADJUVANTE: Sam Rockwell (Três Anúncios Para um Crime)
MAQUIAGEM E CABELO: O Destino de Uma Nação
FIGURINO: Trama Fantasma
DOCUMENTÁRIO: Ícaro
EDIÇÃO DE SOM: Dunkirk
MIXAGEM DE SOM: Dunkirk
DIREÇÃO DE ARTE: A Forma da Água
FILME ESTRANGEIRO: Uma Mulher Fantástica
ATRIZ COADJUVANTE: Allison Janney (Eu, Tonya)
CURTA METRAGEM DE ANIMAÇÃO: Dear Basketball
ANIMAÇÃO: Viva – A Vida é Uma Festa
EFEITOS VISUAIS: Blade Runner 2049
EDIÇÃO: Dunkirk
DOCUMENTÁRIO EM CURTA METRAGEM: Heaven is a Traffic Jam on The 405
CURTA METRAGEM: The Silent Child
ROTEIRO ADAPTADO: Me Chame Pelo Seu Nome
ROTEIRO ORIGINAL: Corra!
FOTOGRAFIA: Blade Runner 2049
TRILHA SONORA: A Forma da Água
CANÇÃO ORIGINAL: Remember Me (Viva – A Vida é Uma Festa)
DIRETOR: Guillermo del Toro (A Forma da Água)
ATOR: Gary Oldman (O Destino de Uma Nação)
ATRIZ: Frances McDormand (Três Anúncios Para um Crime)
FILME: A Forma da Água

Anúncios

Oscar 2017: Resumão

Aconteceu neste domingo (26) no Teatro Dolby, em Los Angeles, a 89ª cerimônia de entrega do Oscar. Apresentada pelo comediante Jimmy Kimmel (que fez um longo discurso em sua primeira aparição no palco), a premiação foi iniciada pelo astro Justin Timberlake, que colocou todos para dançar ao interpretar Can’t Stop The Feeling, sua música para o filme Trolls que concorria na categoria de melhor canção original – e que, obviamente, perdeu para City of Stars, de La La Land: Cantando Estações.

A Academia se redimiu este ano por um “erro” da edição anterior: a diversidade marcou presença (ao menos em alguns pontos). Se em 2016 os organizadores receberam inúmeras críticas pela ausência de candidatos negros nas categorias de intérpretes, neste ano a coisa foi bem diferente: eles brilharam em todas essas indicações – apenas para melhor atriz coadjuvante, por exemplo, concorreram Naomie Harris, Octavia Spencer e Viola Davis (esta última, inclusive, a favorita da noite, aplaudida de pé ao receber seu prêmio). Mahershala Ali também representou bem seu time, levando para casa o prêmio de melhor coadjuvante por seu desempenho em Moonlight: Sob a Luz do Luar.

img_9153

No final, confirmou-se o favoritismo de La La Land: Cantando Estações, que ganhou 6 prêmios (dentre as 14 categorias às quais concorreu) e foi o maior vencedor da noite. Mas o filme de Damien Chazelle também foi protagonista de uma das maiores saias justas do Oscar em todos os tempos. Após ser anunciado como melhor filme, a equipe de La La Land subiu para os agradecimentos, mas foi interrompida por um imprevisto: houve um engano durante o anúncio de Faye Dunaway e Warren Beatty e quem realmente levou a estatueta foi Moonlight, o segundo maior premiado da vez, seguido por Até o Último Homem e Manchester à Beira Mar, com duas vitórias cada um. Piada do ano!

Confira a lista de todos os vencedores deste Oscar que se tornou épico:

CATEGORIAS VENCEDORES
FILME Moonlight: Sob a Luz do Luar
DIRETOR Damien Chazelle (La La Land: Cantando Estações)
ATOR Casey Affleck (Manchester à Beira Mar)
ATRIZ Emma Stone (La La Land: Cantando Estações)
ATOR COADJUVANTE Mahershala Ali (Moonlight: Sob a Luz do Luar)
ATRIZ COADJUVANTE Viola Davis (Um Limite Entre Nós)
ROTEIRO ORIGINAL Manchester à Beira Mar
ROTEIRO ADAPTADO Moonlight: Sob a Luz do Luar
FILME ESTRANGEIRO O Apartamento
ANIMAÇÃO Zootopia: Essa Cidade é o Bicho
FOTOGRAFIA La La Land: Cantando Estações
EDIÇÃO Até o Último Homem
MIXAGEM DE SOM Até o Último Homem
EDIÇÃO DE SOM A Chegada
TRILHA SONORA La La Land: Cantando Estações
CANÇÃO ORIGINAL City of Stars (La La Land: Cantando Estações)
MAQUIAGEM Esquadrão Suicida
FIGURINO Animais Fantásticos e Onde Habitam
DIREÇÃO DE ARTE La La Land: Cantando Estações
EFEITOS VISUAIS Mogli – O Menino Lobo
DOCUMENTÁRIO O.J. Made in America
DOCUMENTÁRIO EM CURTA METRAGEM Os Capacetes Brancos
CURTA METRAGEM Mindenki
CURTA METRAGEM DE ANIMAÇÃO Piper: Descobrindo o Mundo

Oscar 2016: Resumão

Pois é, acabou de acontecer neste domingo (28), no Teatro Dolby, em Los Angeles, a 88ª cerimônia de entrega dos Academy Awards – o Oscar 2016, a maior premiação do cinema mundial.

O anfitrião deste ano foi o comediante Chris Rock, que já havia assumido o posto em 2005 – e o rapaz já iniciou a noite fazendo piadinhas bem mais ou menos sobre algumas polêmicas desta edição (talvez até mesmo como forma de diminuir as provocações que a Academia sofreu). Com um discurso fraco sobre racismo, salvou-se apenas a declaração em alto e bom som “Nós (negros) queremos oportunidades!” – e, cá entre nós, Hollywood precisa repensar nisso urgentemente.

01

Fato: a cerimônia deste ano veio acompanhada de muito falatório. A princípio, a Academia recebeu inúmeras críticas pela diversidade (ou falta dela) entre os indicados: além da visível ausência de indicações do sexo feminino, não houve nenhum negro nas categorias de melhores atores e atrizes coadjuvantes e principais (assim como na edição anterior). Além disso, chamou a atenção também o fato de que não havia grandes “favoritos” nas principais categorias – e isso, sob certo aspecto, ajudou a acirrar a disputa, que ficou ainda mais concorrida nos últimos dias.

Com uma apresentação pouco empolgante, Dave Grohl homenageou os principais nomes da indústria cinematográfica que nos deixaram recentemente, como David Bowie, os atores Christopher Lee, Alan Hickman e Omar Sharif e o musicista James Horner, autor da trilha sonora de Titanic. De musical, vale lembrar que a popstar Lady Gaga também performou sua Till It Happens to You – música que perdeu o prêmio de melhor canção original para Writing on The Wall, do filme 007 Contra Spectre, interpretada por Sam Smith. Quem também emocionou foi Ennio Morricone, o veterano compositor italiano que levou sua merecida estatueta por seu trabalho em Os 8 Odiados – o desprezado último filme de Quentin Tarantino.

À esquerda, Leonardo DiCaprio em "O Regresso"; à direita, "Mad Max: Estrada da Fúria", maior premiado da noite.

À esquerda, Leonardo DiCaprio em “O Regresso”; à direita, “Mad Max: Estrada da Fúria”, maior premiado da noite.

No final, o maior premiado da noite foi Mad Max: Estrada da Fúria, que levou pra casa 6 estatuetas (todos técnicos). O Regresso, que recebeu o maior número de indicações, ficou com 3 prêmios, incluindo o tão sonhado Oscar para Leonardo DiCaprio e de direção para Alejandro G. Iñarritu – que ganhou pelo segundo ano consecutivo como melhor diretor. A grande “zebra” da noite ficou por conta de Spotlight: Segredos Revelados, que ganhou o prêmio máximo, deixando muita gente frustrada.

Confira abaixo os vencedores desta edição:

CATEGORIA VENCEDORES
FILME Spotlight: Segredos Revelados
DIRETOR Alejandro G. Iñarritu (O Regresso)
ATOR Leonardo DiCaprio (O Regresso)
ATRIZ Brie Larson (O Quarto de Jack)
ATOR COADJUVANTE Mark Rylance (Ponte dos Espiões)
ATRIZ COADJUVANTE Alicia Vikander (A Garota Dinamarquesa)
ROTEIRO ADAPTADO A Grande Aposta
ROTEIRO ORIGINAL Spotilight: Segredos Revelados
FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA Filho de Saul (Hungria)
ANIMAÇÃO Divertida Mente
DOCUMENTÁRIO Amy
EDIÇÃO Mad Max: Estrada da Fúria
EFEITOS VISUAIS Ex-Machina: Instinto Artificial
FIGURINO Mad Max: Estrada da Fúria
DIREÇÃO DE ARTE Mad Max: Estrada da Fúria
MAQUIAGEM E CABELO Mad Max: Estrada da Fúria
MIXAGEM DE SOM Mad Max: Estrada da Fúria
EDIÇÃO DE SOM Mad Max: Estrada da Fúria
FOTOGRAFIA O Regresso
TRILHA SONORA Os 8 Odiados
CANÇÃO ORIGINAL Writing on The Wall (007 Contra Spectre)
DOCUMENTÁRIO (CURTA) A Girl in The River: The Price of Forgiveness
ANIMAÇÃO (CURTA) Bear Story
CURTA Stutterer